Magician (Mago: Aprendiz, Mago:Mestre) de Raymond Feist #resenha #nitroblog

Magician (The Riftwar Saga, #1-2)Magician by Raymond E. Feist

3 of 5 stars

Magician (que foi publicado no Brasil em dois volumes, Mago:Aprendiz e Mago: Mestre)é um livro de fantasia do período entre Tolkien e a popularização do “grimdark” (fantasia brutal sombria) da Companhia Negra do Glen Cook , os Drenai do David Gemmel, entre outros e mais posteriormente, os livros do George R.R. Martin. É uma fantasia mais clássica, que começa bem tradicional, com um jovem sendo tomado como aprendiz de mago, mas que, aos poucos, vai se desdobrando em diferentes pontos de vista, e desenvolvendo uma trama muito interessante. Magician o livro que iniciou uma série de fantasia imensa, a saga Riftwar, com mais de vinte livros, e que vendeu horrores, e   teve um sucesso gigantesco, traduzido para trocentas línguas e com uma legião de fãs por todo o mundo, adaptações para quadrinhos, fan art, etc.

O livro, pelo menos no começo, tem um clima mais infanto-juvenil, mas ao desenvolver a trama adquire um clima mais adulto, dentro da tradição da fantasia tolkeniana, sem palavrões, com uma diferenciação clara entre o bem e o mal, etc. É um livro claramente inspirado em partidas de RPG e deve agradar quem curte um D&D da vida!

riftwar-saga

O que mais curti foi a criação de mundo, o modo como o Raymond Feist introduz o cenário sem diminuir o ritmo da trama. A caracterização dos personagens é meio superficial, mas acabei os curtindo mesmo assim, o foco da narrativa é mais na ação e nas reviravoltas de roteiro do que na exploração de personagens, que é mais comum na narrativa contemporânea, eu fiquei querendo saber mais sobre o passado dos personagens, seus medos, etc. O escopo da narrativa é bem épico, e fica bem emocionante, principalmente no clímax da história. Para sentir bem o ritmo da trama, recomendo der os dois livros como se fossem um só (como a edição inglesa que li).

A descrição das batalhas é muito boa, e gostei muito das cenas com toques de  fantasia sombria/brutal no terceiro ato da trama, principalmente envolvendo Pug.

Raymond Feist
Raymond Feist

É um livro divertido, bem escrito, com reviravoltas na trama, mistérios a serem resolvidos, e muita ação, mas é bem leve em relação ao que tenho lido ultimamente em termos de fantasia. Se tivesse lido mais jovem, na minha adolescência ou juventude, acho que teria curtido mais. Mas, fica a recomendação, para quem curte uma fantasia mais clássica, sem palavrões, sexo explícito ou tripas voando!

Veja todas as minhas resenhas no Goodreads

Anúncios

4 comentários

  1. Li o 1o livro em português e achei bem cansativa a leitura, muitos estereótipos, cenas previsíveis e até mesmo cenas copiadas de O Senhor dos Anéis (como a cena do grupo entrando em minas abandonadas para pegar um atalho), o encontro com os elfos, entre outras. Mas em outras resenhas que li, dizem que aos poucos, a obra vai ganhando sua própria identidade ( o que espero mesmo). O veredito final é o mesmo que o seu: iria curtir mais se tivesse sido lançado nos meus 10 a 15 anos. Mas mesmo assim, como amante de fantasia, já comprei a série completa e irei ler toda ela. Grande abraço.

  2. Aos amantes da classe mago, vejam a sinopse: “O sonho do menino era ser um guerreiro, mas, não conseguiu. Bom, pelo menos virou mago.”
    Achei um desrespeito com nossa guilda, por isso, sugiro que boicotemos o livro.
    M.I.C.T.M.R.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s