Resenhas da Sensacional Saga Steampunk CLOCKWORK CENTURY de Cherie Priest (Vol.1 a 3) Boneshaker, Dreadnought e Ganymede + Noveletas!| NITROLEITURAS #steampunk

Começando uma série de leituras dentro do gênero Steampunk, como uma preparação para meu próximo projeto literário e de RPG, INTESTEAM +2D6 ( #intesteamrpg ), mergulho no universo criado pela autora Cherie Priest em sua saga THE CLOCKWORK CENTURY, que consta dos romances Boneshaker (Clockwork #1), Tanglefoot and Clementine (Clockwork #1.1 e #1.2), Dreadnought (Clockwork #2), Ganymede (Clockwork #3), The Inexplicables (Clockwork #4), Fiddlehead (Clockwork #5) e Jacaranda (Clockwork #6).

Dividi as resenhas em duas partes. Nesse post seguem as resenhas de Boneshaker, Tanglefoot, Clementine, Dreadnought e Ganymede!

É uma série Steampunk muito divertida! Recomendo para quem curte o gênero de aventura e para fãs de engenhocas e tecnologia retrofuturista movida a vapor!

* * *

Boneshaker (The Clockwork Century #1) – Cherie Priest | 416 páginas, Tor Books, 2009 | Lido de 20.10.19 a 23.10.18

44680952_10156653839833486_7683199272770076672_o

SINOPSE

Nos primeiros dias DA guerra civil, rumores de ouro na região congelada do Klondike levaram hordas de recém-chegados ao noroeste do Pacífico.

Ansiosos para entrarem na competição, mineradores russos comissionaram o inventor Leviticus Blue para criar uma grande máquina que pudesse minerar através do gelo do Alasca. Assim nasceu a Incrível Máquina Perfuratriz Boneshaker do Dr. Blue.

Mas em seu primeiro teste, a Boneshaker perdeu terrivelmente o controle, destruindo vários quarteirões do centro de Seattle e liberando um veio de gás venenoso subterrâneo que transformava qualquer um que o respirasse num morto-vivo.

Agora dezesseis anos se passaram, e uma muralha foi construída para cercar a cidade tóxica e devastada. Logo além dela mora a viúva de Blue, Briar Wilkes.

A vida é difícil com a reputação arruinada e um adolescente para criar, mas ela e Ezekiel vão levando. Até que Ezekiel decide efetuar uma cruzada secreta para reescrever a história.

Sua jornada irá levá-lo por baixo da muralha, para dentro de uma cidade infestada de mortos-vivos famintos, piratas aéreos, mestres do crime e refugiados fortemente armados. E apenas Briar poderá tirá-lo de lá com vida.

RESENHA
A autora Cherie Priest começa sua famosa saga steampunk YA – Young Adult ou Juvenil, “The Clockwork Century” com um cenário muito legal de história alternativa, onde a Guerra Civil americana não foi resolvida rapidamente.

A história mistura zumbis, steampunk, cientistas loucos e uma narrativa no melhor estilo do filme Fuga de Nova Iorque, onde uma mãe em busca de seu filho entra em uma região proibida repleta de zumbis, e que está isolada do resto do mundo por mais de quinze anos.

Boneshaker tem todos os elementos mais pulps do gênero Steampunk: piratas aéreos em zeppelins, tecnologia retrofuturista com personagens usando membros artificiais movidos a vapor, muita ação, uma mortalidade vitoriana, mas nesse caso, mais “americana” pelo período histórico, cientistas e ciência insana.

E, para variar, zumbis! Sim, Boneshaker é Steampunk com Zumbis!

Os dois protagonistas são interessantes, apesar de um pouco superficiais devido ao estilo pulp da narrativa. Mesmo assim, temas sobre o local da mulher no século XIX, os dilemas maternos e a busca de identidade de um jovem adolescente, dão a unidade emocional necessária para elevar a narrativa para além de uma simples missão de resgate.

Muito bom, recomendo para quem curte um Steampunk mais pulp! E vamos ao próximo volume da saga!

* * *

Tanglefoot (The Clockwork Century #1.2) – Cherie Priest | 32 páginas, Tor Books, 2011 | Lido em 23.10.18

RESENHA
Um pequeno conto no universo do Clockwork Century, onde um órfão que trabalha no laboratório de um cientista senil em um sanatório dos Estados Unidos durante a guerra civil, acaba criando um pequeno robô steampunk chamado Tanglefoot. Porém, uma força sobrenatural parece tomar posse do robô, que se transforma em uma grande ameaça para todos dentro do sanatório!

Gostei do conto, bem feito e com uma boa construção da relação entre o órfão Edwin e o cientista senil. O final é bem sombrio e segue o tropo tradicional de “bonecos que são possuídos por forças estranhas”.

* * *

Clementine (The Clockwork Century #1.1. – Cherie Priest | 201 páginas, Subterranean Press, 2010 | Lido em 24.10.18

SINOPSE

O sucesso de Maria Isabella Boyd como espiã confederada tornou-a famosa demais para novos trabalhos de espionagem, e agora suas opções de emprego são escassas.

Exilada, viúva e à beira da pobreza … ela, com relutância, vai trabalhar para a Agência Nacional de Detetives Pinkerton, em Chicago. Adicionando insulto à injúria, sua primeira grande missão é encomendada pelo Exército da União.

Em resumo, um dirigível de transporte patrocinado pelo governo federal está sendo perseguido violentamente pelas Montanhas Rochosas e o Tio Sam não está satisfeito.

A Clementine está carregando uma carga secreta de fundamentos militares – essenciais que devem ser entregues a Louisville, Kentucky, sem demora.

A inteligência sugere que o perseguidor implacável é um escravo fugitivo que é procurado pelas autoridades de ambos os lados do Mason-Dixon há quinze anos.

Naquela época, o capitão Croggon Beauregard Hainey cruzou o continente, deixando um rastro de bancos quebrados, máquinas de guerra roubadas e distribuindo armas ilegalmente do mar para o mar brilhante. E agora é trabalho da Maria ir buscá-lo.

Ele é um homem perigoso e ela é uma mulher perigosa, mas quando as forças conspiram contra eles, eles arriscam e formam uma aliança. Ela se junta a sua equipe e ele usa suas conexões. Ela segue as ordens dele. Ele aceita o conselho dela. E alguém, em algum lugar, vai lamentar o dia em que ele cruzou qualquer um deles.

RESENHA

Uma aventura pulp de espionagem, grandes escapadas, ação, pancadaria que delineia mais o cenário do Clockwork Century.

É muita história para poucas páginas, e poderia ter sido ampliado para além do formato de noveleta, ao meu ver.

Os personagens são muito interessantes, com destaque para Maria Isabella, uma “lady bond” do século XIX bem interessante!

Gostei muito das descrições nessa noveleta, que mergulham bem o leitor na aventura. Tudo é bem feito e com muito detalhe, revelando uma pesquisa profunda no período histórico. As engenhocas steampunk também roubam cena, ao ler os livros de Priest, fico sempre procurando qual é a nova invenção maluca que irá aparecer nas páginas da série Clockwork Century!

* * *
Dreadnought – (The Clockwork Century #2) | 400 páginas, TOR, 2010 | Lido de 23.10.18 a 25.10.18

44639228_10156660968103486_8626654067004801024_o

SINOPSE
Mercy Lynch está trabalhando em um hospital de guerra em Richmond, Virgínia, quando ela descobre que seu marido morreu em um campo de prisioneiros de guerra e seu pai distante está gravemente ferido e deseja vê-la.

Sem uma boa razão para ficar na Virgínia, Mercy sai para ver seu pai em Seattle. Mas atravessar o país não é tarefa fácil; é uma aventura angustiante através dos estados fronteiriços devastados pela guerra pelo dirigível, trem e rio Mississippi.

E uma vez que Mercy finalmente chega a St. Louis, o único trem com destino a Tacoma é puxado pelo Dreadnought, um aterrorizante trem a vapor, repleto de armas e canhões e até um imenso robô a vapor, operado pela União.

Sem opções e sem dinheiro, Mercy compra uma passagem e sobe a bordo. O que deveria ser uma viagem quieta se torna mortal quando o trem é assediado por bushwackers, então vigorosamente atacado por um bando de soldados rebeldes.

O trem está se afastando das linhas de batalha para o vasto oeste não incorporado, então Misericórdia não pode imaginar por que ele está encontrando tamanha resistência. Talvez tenha algo a ver com a carga misteriosa no segundo e último vagão de trem?

Mercy é apenas uma enfermeira frustrada que quer ver seu pai antes que ele morra. Mas ela terá que sobreviver tanto à intriga da União quanto à oposição confederada se quiser sair do Dreadnought viva.

RESENHA

Uma história sensacional, com uma construção de personagem primorosa na forma da enfermeira Mercy Lynch, e uma trama cheia de reviravoltas e ação!

Grande parte do livro se passa dentro do imenso trem de guerra Dreadnought, que carrega algo misterioso em um de seus vagões. Os passageiros do três se dividem em diversas facções, e quando a ação realmente começa, as cenas seguem frenéticas e dramáticas até o fim!

A trama mais simples deixa espaço para a fantástica Mercy interagir com os demais personagens, além de permitir cenas de ação de tirar o fôlego.

No final da narrativa, descobrimos a relação da história com Boneshaker (Clockwork Century #1), com a participação de personagens do primeiro livro da saga.

Temas como compaixão, os horrores e a amoralidade da guerra, e a superação de preconceitos raciais são abordados, junto com os zumbis, pancadaria e a tecnologia steampunk característica dessa série de Cherie Priest!

Muito bom, recomendo!

* * *
Ganymede (The Clockwork Century #3) – Cherie Priest | 349 páginas, TOR, 2011 | Lido de 26.10.18 a 28.10.18 |

44943451_10156660970583486_385302422362259456_o

SINOPSE
O pirata do ar Andan Cly está tentando viver dentro da lei. Ou quase.

Embora ele esteja feliz em ganhar dinheiro, ele não acha que o mundo precisa de mais da Seiva Verde, a droga que ele vende e que é feita com o gás que gera os zumbis, por causa de seus efeitos colaterais cada vez mais terríveis!

Mas tornar-se legítimo é mais fácil de dizer do que de fazer, e o primeiro serviço legal de Cly – uma oferta para o metrô de Seattle – será pago pelo dinheiro da seiva.

Nova Orleans não é a primeira escolha de Cly para uma corrida de compras.

Ele amou o Big Easy uma vez, quando ele também amava uma linda prostituta mestiça chamada Josephine Early – mas isso foi há uma década, e ele não olhou para trás desde então.

Jo ainda está pensando nele, ou então ele aprende quando recebe um telegrama sobre um peculiar trabalho de pilotagem.

É uma chance de concluir dois empregos lucrativos de uma só vez, um que ele não pode recusar. Ele envia um bilhete para sua velha amante e vai para Nova Orleans, sem ter ideia do que ele está – ou do que ela quer que ele voe.

Mas ele não será contratado para voar. Não exatamente. Escondido no fundo do lago Pontchartrain esconde-se uma surpreendente máquina de guerra, um imenso submersível chamado Ganimedes.

Este protótipo poderia acabar com a guerra, se alguém tivesse a menor idéia de como operá-lo… Se ao menos eles pudessem passar pelas forças do sul na foz do rio Mississippi …

RESENHA

Mais uma aventura bem cinematográfica de Cherie Priest, que segue em ritmo frenético mas que mantém uma boa construção de personagens.

A narrativa leva o leitor para a New Orleans da Guerra Civil Americana, na versão do mundo steampunk de Clockwork Century.

A mudança de cenário para uma cidade diversa e complexa como New Orleans aumenta a diversidade de personagens, e coloca novos pontos de vista, como a dos negros livres que viviam sob o controle dos Confederados.

A narrativa envolve agora, além dos Zumbis de praxe da saga, Piratas do ar, tropas texanas de confederados e até o misterioso Vodoo de New Orleans.

A trama é muito boa, tocando até em temas LGBTI e racismo. Gostei muito do clímax, que, sem dar espoilers consta com uma das batalhas mais épicas de toda a série até agora!

Recomendo!

* * *

E essa foi a primeira parte da saga Clockwork Century! No próximo post coloco o que achei dos livros The Inexplicables (Clockwork #4), Fiddlehead (Clockwork #5) e Jacaranda (Clockwork #6).

E vamos ler Steampunk porque Steampunk é doidimais!


NEWTON NITRO SITES
► NITROBLOG YOUTUBE – Resenhas,Dicas de RPG e Dicas para Escritores:: https://www.youtube.com/user/newtonrocha
► NITRODUNGEON: Dicas de RPG, Aventuras, e Sistemas de RPG para Download https://newtonrocha.wordpress.com/
► NITROBLOG: Resenhas Literárias, Dicas para Escritores, Contos e Livros para Download, Leitura Crítica
https://tionitroblog.wordpress.com/
► NEWTON NITRO INSTAGRAM: Dicas de RPG e para Escritores https://www.instagram.com/newtonnitro/
► NEWTON NITRO TWITTER: Dicas de RPG e Dicas para Escritores https://twitter.com/tionitro
► NITROCAST: Dicas de RPG e Dicas para Escritores: https://nitrocastpodcast.wordpress.com/


MELHORE SEU INGLÊS – ÉRIKA E NEWTON! | 900 Videoaulas Gratuitas e Inglês por Skype
► Canal Youtube:Dicas de Inglês http://www.youtube.com/c/erikaenewtoninglesporskypebh
► Melhore Seu Inglês BLOG: https://melhoreseuingles.wordpress.com/
► Facebook: https://www.facebook.com/erikaenewton
► Instagram: https://www.instagram.com/melhoreseuingles
► Melhore Seu Inglês Podcast: https://melhoreseuinglespodcast.wordpress.com


CONTATO
Newton Rocha | Aulas de Inglês por Skype e Whatsapp | Leitura Crítica | Escritor
WhatsApp: (31) 99143-7388 | Skype: prof.newtonrocha@gmail.com
LinkedIin: https://goo.gl/7rajxF
Facebook: https://goo.gl/aokHM1
Twitter: https://twitter.com/tionitro
Google +: https://goo.gl/J35qE8


Conheça e se inscreva no MELHORE SEU INGLÊS – ÉRIKA E NEWTON, nosso CANAL NO YOUTUBE de Dicas Diárias de Inglês, com mais de 800 vídeos com videoaulas ensinando a como aprender inglês sozinho, além de AULAS AO VIVO GRATUITAS! 🙂

Siga o MELHORE SEU INGLÊS – ÉRIKA E NEWTON!
► Youtube: http://www.youtube.com/c/erikaenewtoninglesporskypebh
► Melhore Seu Inglês BLOG: https://melhoreseuingles.wordpress.com/
► Facebook: https://www.facebook.com/erikaenewton
► Instagram: https://www.instagram.com/melhoreseuingles
► Melhore Seu Inglês Podcast: https://melhoreseuinglespodcast.wordpress.com


erika-e-newton-ingles-por-skype

Aulas TODOS OS DIAS, de 7 às 23 horas!

Para aulas de Inglês Individuais por Skype FOCADAS EM CONVERSAÇÃO e fazer UMA AULA EXPERIMENTAL GRATUITA, basta entrar em contato no prof.newtonrocha@gmail.com ou no whatsapp (31) 9143-7388.


PREÇOS ACESSÍVEIS!

As recomendações e depoimentos de vários dos nossos alunos podem serem lidos nesse link:
https://goo.gl/6vreb2


 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.